Conversa com Dr. Chris Mueller

 Veja o vídeo e o texto!

(Text in Portuguese and in English). 

 

Educação de Superdotados nos Estados Unidos!

Conversa com o Dr. Chris Mueller.


Veja o vídeo! Clique aqui!


See the video! Click here!


Educação de superdotados nos Estados Unidos

Uma conversa com o Dr. Christian E. Mueller.



Biografia do Dr. Chris Mueller.

Clique!








Dr. Chris afirma: acredito que existe um equívoco de que alunos superdotados são mais propícios a terem depressão, de que alunos superdotados são mais deprimidos. As pessoas têm essa percepção do gênio como alguém um pouco louco. Não concordo com estas ideias porque não são verdadeiras. Em muitos casos, alunos realmente superdotados se saem muito melhor do que seus colegas não identificados. E então, por exemplo, eu fiz um estudo com alguns dados nacionais, aqui nos Estados Unidos e percebi algumas comparações, sobre depressão entre alunos superdotados e os alunos não identificados, e descobri que na verdade seus níveis de depressão eram mais baixos em relação ao grupo de comparação.





Dr. Mueller diz: gostaria de alertar que pais e professores podem colocar muita pressão sobre os alunos superdotados para que tenham um bom desempenho e isto pode ser nocivo para a educação destes estudantes. É importante que todos entendam as potencialidades e limitações dos superdotados.







 

 

Um dos artigos que o Dr. Mueller publicou é intitulado: Depressão, Suicídio e Superdotação: Esclarecendo Fatores de Risco, Fatores de Proteção e Implicações para o crescimento sadio (Mueller & Winsor, 2018).






 

Neste capítulo, os autores invocam duas estruturas teóricas - teoria de ajuste pessoa-ambiente e o Modelo Diferenciado de Superdotação e Desenvolvimento de Talentos - para entender como os fatores de risco e proteção intrapessoais, interpessoais, ambientais e de desenvolvimento se manifestam exclusivamente para as populações de alunos talentosos. Para refletir melhor o estado atual do desenvolvimento do aluno superdotado no século XXI, os autores colocam ênfase especial em duas tendências recentes: uso de mídia social e cyberbullying, além de revisar a literatura tradicional no que se refere a fatores de risco e proteção. Mueller & Winsor (2018) colocam mais ênfase na compreensão de possíveis contribuintes únicos para o desenvolvimento de depressão e ideação suicida entre alunos superdotados, mas também em fornecer estratégias para ajudar pais, professores e outros cuidadores. As implicações deste capítulo são para aqueles que estão interessados ​​em desenvolver estratégias de intervenção que considerem fatores de desenvolvimento e também epidemiológicos ao explorar a depressão e o suicídio entre os superdotados.


Clique! Veja o artigo do Dr. Mueller

 

 

TEXT IN ENGLISH:

Dr. Chris says: I believe that there is a misconception that gifted students are more likely to have depression, that gifted students are more depressed. People have this perception of genius as being a little crazy. I do not agree with these ideas because they are not true. In many cases, really gifted students do much better than their unidentified colleagues. And then, for example, I did a study with some national data, here in the United States and noticed some comparisons, about depression between gifted students and unidentified students, and found that in fact their levels of depression were lower compared to comparison group.

I would like to warn that parents and teachers can put a lot of pressure on gifted students to perform well and this can be harmful to the education of these students. It is important that everyone understands the potential and limitations of the gifted students.







 

One of the articles that Dr. Mueller published is entitled: Depression, Suicide, and Giftedness: Disentangling Risk Factors, Protective Factors, and Implications for Optimal Growth  (Mueller & Winsor, 2018). In this chapter, the authors invoke two theoretical frameworks - person-environment adjustment theory and the Differentiated Model of Giftedness and Talent Development - to understand how intrapersonal, interpersonal, environmental and developmental risk and protection factors manifest themselves exclusively for populations of talented students. To better reflect the current state of development of gifted students in the 21st century, the authors place special emphasis on two recent trends: use of social media and cyberbullying, in addition to reviewing the traditional literature with regard to risk and protection factors. Mueller & Winsor (2018) place more emphasis on understanding possible unique contributors to the development of depression and suicidal ideation among gifted students, but also on providing strategies to help parents, teachers and other caregivers. The implications of this chapter are for those who are interested in developing intervention strategies that consider developmental and epidemiological factors when exploring depression and suicide among the gifted.

 

Click! See the article of Dr. Mueller


Postar um comentário

0 Comentários